PCP questiona Governo PS sobre alterações dos horários e preços dos CTT em prejuízo da Comunicação Social regional e das populações

Criado em quarta, 11 julho 2018, 21:03

O Grupo Parlamentar do PCP questionou esta semana na Assembleia da República o Governo PS na sequência de ter recebido uma denúncia do Jornal Diário do Sul referindo a imposição, pelos CTT, de condições que dificilmente são compatíveis com a manutenção da actividade da imprensa local e regional, nomeadamente pela redução de horários para entrega dos jornais nos CTT – Évora, acrescendo ao aumento de custos do serviço de distribuição postal.

O Diário do Sul refere que a situação imposta pelos CTT, em Évora, exige que a entrega dos jornais na estação se faça até às 18h00, o que é manifestamente incompatível com as condições de produção do jornal e cria dificuldades que dificilmente podem ser superadas sem consequências graves na sua actividade. Entre essas consequências está o risco de perda de assinantes porque o jornal, apesar de procurado adaptar-se às condições cada vez mais difíceis para a produção e distribuição do jornal impostas pelos CTT, os jornais continuam a chegar atrasados aos seus assinantes.

 

Esta situação revela as consequências trágicas da privatização dos CTT inscrita no Pacto de Agressão assinado por PS, PSD e CDS com a troica estrangeira e depois concretizada pelo Governo PSD/CDS. Com estas opções políticas o país que perdeu o serviço púbico postal e as populações – em particular do interior – ficaram entregues à sua própria sorte perante uma empresa privada para quem os seus lucros estão acima dos direitos dos cidadãos, incluindo o direito à liberdade de imprensa.

Esta situação é tanto mais inaceitável quando o Governo faz declarações proclamatórias sobre o desenvolvimento do interior e do mundo rural e depois assiste impávido e sereno à destruição do serviço postal, ao abandono das populações, à destruição de instrumentos de coesão territorial e social como é o serviço de correios.

 

O PCP considera que o Governo tem de assumir as suas responsabilidades, travando este processo, invertendo o caminho de degradação do serviço postal prestado pelos CTT e assegurando que o investimento no serviço público postal correspondente à sua consideração como alavanca de desenvolvimento, designadamente retomando o controlo público dos CTT.

 

O PCP, por estas razões, questionou o Governo PS sobre a posição que vai tomar face às sucessivas decisões dos CTT de degradação dos serviços prestados no concelho de Évora, designadamente a redução de horários e o encarecimento dos preços; aos impactos negativos destas decisões nas condições para o desenvolvimento da actividade da imprensa local e regional e que medidas adoptou ou vai o Governo adoptar para inverter o caminho de degradação do serviço postal prestado pelos CTT, face às situações aqui referidas.

Temos 139 visitantes e sem membros em linha

Copyright © 2018 Organização Regional de Évora do PCP. Todos os direitos reservados.
Joomla! software livre. Licença GNU GPL.
Wednesday the 18th. Joomla Templates Free. Organização Regional de Évora do PCP
Copyright 2012

©

joomla visitors